10 DICAS SOBRE A IMPORTÂNCIA DO VISAGISMO PARA UM LOOK DIFERENCIADO

Olá meninas e meninos!

Hoje vamos falar sobre um assunto fundamental para a produção de um look diferenciado e de qualidade, e que eu Amoadoroo: o visagismo.

1 – Entenda o que é visagismo

O termo visagismo tem sua origem na palavra francesa visage, e significa rosto. Seu objetivo é a criação uma imagem pessoal que possa revelar as qualidades interiores do cliente, de acordo com seus traços físicos e os princípios da linguagem visual (harmonia e estética). Chique, né?

Não se trata apenas de uma técnica; é um conjunto delas, que formam um novo conceito de embelezamento. O visagismo é a chave para os profissionais de maquiagem e cabelo, dentre outros, produzirem um trabalho diferenciado, explorando e harmonizando características particulares dos seus clientes.

visagismo 01

 

 

2 – Fique atento aos traços físicos, psicológicos e ocasionais

Características como tipo de pele, formato do rosto, silhueta, coloração do cabelo, cor e proporções dos olhos, boca, nariz, orelhas e até estilo pessoal e profissional do cliente devem ser devidamente analisados, para a composição do trabalho estético a ser realizado.

Conforme o caso, existem ainda outros fatores a serem considerados no visagismo, que podem variar de acordo com a ocasião. Por exemplo, local, tipo e hora do evento ao qual o cliente vai, tipo de traje exigido, fatores climáticos, etc.

A combinação harmoniosa de todos esses fatores, com certeza aumenta as possibilidades da realização de um trabalho de qualidade.

 

visagismo antes e depois 02

visagismo antes e depois 03

 

visagismo 06

visagismo 09

3 – Planeje o seu trabalho com detalhes

Todos concordam que o planejamento é importante, mas na prática, a maioria quer logo partir para a execução, sem analisar as opções mais viáveis para o seu trabalho.

No conceito do visagismo, para criar beleza não basta considerar somente a parte estética, ou seja, em equilibrar as formas, ou corrigir traços físicos. É preciso saber expressar a qualidade própria da personalidade de cada um.

Por exemplo, uma pessoa mais tímida provavelmente não se sentirá à vontade com um corte de cabelo mais “estiloso”, enquanto uma pessoa mais extrovertida poderá se sentir bem diante de uma maquiagem mais ousada.

Deve-se iniciar o trabalho tentando decifrar primeiramente quem é o cliente, qual seu estilo de vida, sua personalidade, suas necessidades particulares e profissionais e suas preferências. Somente após obtermos essas respostas é que devemos partir para o planejamento do embelezamento propriamente dito, de acordo com as características físicas do cliente.

 

visagismo planejamento

 

4 – Mantenha uma boa comunicação com o cliente

Para poder captar informações necessárias ao seu trabalho, é necessária uma boa capacidade de comunicação. Ou seja, é preciso saber conversar com o cliente; ouvir suas necessidades, entender seu estilo de vida e seus desejos. Com conhecimento da linguagem visual, técnica, sensibilidade e criatividade o visagista deve ser capaz de construir uma imagem que traduza essa intenção, com harmonia e estética.

E, após decidir qual trabalho será feito, deve-se explicar ao cliente, e certificar-se de que ele gostou e está de acordo. Isso é “fundamental”, pois de nada adianta um trabalho “maravilhoso” na opinião do visagista, porém “desastroso” na opinião do cliente. Se isso ocorrer, além do cliente ficar insatisfeito com o resultado final, ele poderá tornar-se um mal divulgador do seu trabalho.

Gente, saber ouvir é tão importante que dizem que é por isso que “nascemos com uma boca e duas orelhas para podermos ouvir pelo menos duas vezes mais do que falar”. Rrsss!

5 – Saiba balancear o desejável com o viável

Saber ouvir é importante, mas a definição do trabalho deve ser balanceada: deve-se fazer o que o cliente pede, desde que isso seja esteticamente viável, e adequado às suas características. Lembre-se: a opinião do cliente é fundamental, mas o trabalho final terá a “sua” assinatura.

Segundo o ditado: “Não existe pessoa sem beleza; o que existe são belezas não reveladas”. Contudo, o visagista não deve se arriscar a fazer “testes” nem outras coisas para as quais não estiver devidamente preparado.

“Caro colega profissional, se você não tiver certeza, não avance o sinal.”

Após conseguir a aprovação do cliente para o trabalho a ser realizado, o resultado final deve refletir o que foi acordado. Iludir o cliente é, com certeza, a pior das alternativas, e pode gerar problemas incalculáveis.

maquiagem e cabelo

6 – Use modelos somente como ponto de partida

Em muitos salões é comum, por exemplo, encontrar-se álbuns com estilos de corte de cabelo. Outros – mais sofisticados – possuem até software de simulação que ajudam o cliente e o cabeleireiro a decidirem sobre o melhor corte a ser realizado. O mesmo se aplica ao processo de maquiagem, onde alguns salões ainda usam métodos tradicionais, enquanto outros inovam com a utilização da tecnologia.

Contudo, os modelos devem ser usados apenas um “ponto de partida”, a partir dos quais se deve produzir um trabalho exclusivo, como veremos mais adiante.

Existem inclusive correntes de visagistas que preferem ficar “longe” dos modelos, e começar tudo praticamente do zero. Mas a gente sabe que, na prática, conforme aquela célebre frase: “na natureza nada se cria; tudo se transforma”.

 

visagismo maquiagem ousada

7 – Não seja “escravo” dos padrões e modismos

Não há soluções prontas, porque cada pessoa é única. As tendências de moda precisam ser adaptadas para cada um, bem como serm analisada sob o ponto de vista da viabilidade estética. Isso, em muitos casos, significa livrar-se da tentação dos modismos, e sentir-se livre para soltar a imaginação.

A grande “sacada” consiste em buscar soluções que revelam o que é singular nas pessoas, adaptando as tendências de moda ao estilo de cada um.

 

8 –  Faça um trabalho personalizado

A base do conceito de visagismo é que a beleza é a expressão de qualidades interiores de uma pessoa, com harmonia e estética. Portanto, o visagista deve ser capaz de identificar o que faz cada pessoa ser única e, consequentemente, elaborar um trabalho único e personalizado.

A personalização em geral tem sempre um efeito psicológico muito positivo, pois faz com que o cliente sinta-se atendido de maneira especial e privilegiada, bem como provoca percepções de consideração, exclusividade e importância. Em resumo, é um “plus” muito bem vindo.

 

9 – Contribua para a fidelização do cliente

O atendimento personalizado e o resultado único e de qualidade são uma combinação infalível para encantar os clientes. Agindo dessa forma o visagista estará contribuindo para fidelizar mais clientes. Ou seja, o uso correto do visagismo e suas técnicas vai deixar mais clientes satisfeitos e, consequentemente, aumentará sua fidelização.

E ainda por cima, eles – os clientes – poderão tornar-se “parceiros” na divulgação do seu trabalho. Tudo isso, além do reconhecimento e satisfação pessoal, pode render bons lucros ao profissional e seu salão.

Obs: Para saber mais sobre como “Encantar os Clientes” leia este post.

 

10 – Mantenha-se atualizado

Nos dias de hoje, todo profissional que atua na área de embelezamento em geral deve conhecer pelo menos os princípios básicos do visagismo. Isso é o “mínimo” que se espera, pois, o ideal mesmo é, sempre que possível, manter-se atualizado sobre as novidades e mercado.

Profissionais de embelezamento que não conhecem o visagismo correm grandes riscos de ficar fora do mercado em pouco tempo. Então, caros colegas, “mãos à obra”!

Bjs!

REFERÊNCIAS:

Livros:

Os Sete Hábitos dos Profissionais de Beleza Altamente Eficazes – Josiett Santos 

 

Visagismo – Harmonia e Estética – 6ª Ed. – Philip Hallawell

Figuras: Retiradas dos sites vadimandreev.com, pt.depositphotos.comfemface.net

 

Leia outros artigos:

Josiett Santos

About Josiett Santos

Consultora de Beleza, Maquiadora Profissional e Promotora de Eventos. Instrutora de cursos na área de Maquiagem e Beleza em geral. Autora do livro: “Os sete hábitos dos Profissionais de Beleza Altamente Eficazes”.